Salada é refeição, sim

Você já deve ter ouvido alguém dizer esta frase: “Só tem salada? Não tem comida?” Como se os legumes e as verduras fossem apenas uma obrigação antes do prato de verdade, um sacrifício a ser feito para poder comer a massa, o arroz com feijão, o frango e, claro, a sobremesa.

Se foi você mesmo quem fez cara feia para a salada, aguente firme. O problema deve estar no molho. As possibilidades são quase infinitas, mas as pessoas esquecem disso: ou deixam de temperar ou temperam com óleo de má qualidade.

Dá para resolver as duas situações: a mais simples é você trocar o óleo por um bom azeite. Além de ser um produto melhor para a saúde, você vai perceber a mudança no sabor até das folhas que você acha que não têm gosto de nada.

Mas o grande avanço é passar a fazer o próprio molho. Já pensou em usar limão e mel, por exemplo? Ou misturar mostarda ao azeite? Ou acrescentar especiarias, para dar um toque oriental? É uma volta ao mundo num prato de salada. E tudo sempre fácil e rápido, podendo ser preparado na hora, para dar ainda mais frescor, com ingredientes de longa validade, que você pode manter na despensa por muito tempo.

Saladas incríveis:

http://panelinha.ig.com.br/site_novo/meuBlog/pitadas–3476

E não deixe de esterilizar o pote antes de fazer o molho:

http://panelinha.ig.com.br/site_novo/meuBlog/pitadas–2381

Fonte:

Site Panelinha, produzido com a curadoria da equipe Rita Lobo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *